Essa vida sem tempo dos casais apaixonados
nas noites quentes de verão.
Seu vento esvoaçante proprício a beijos e apertos do amor.
Brisa leve de rascunho ingênuo.
Noite quente de lua crescente e não encontrada.
Nuvens de prédios desfazem a vista,
ruas e calçadas frescas fazem o clima.
Que o vento sopre mais forte
com seu sem jeito e sem comiseração
faça mais força que seu filho tufão.
Cantem os casais de homens e mulheres em infindas ruas.
Que persigam a sensação extrema onde o amor encontra a liberdade.

Tiago Felipe Viegas Carneiro 30/11/2011

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.