e nos propusermos fazer coisas diferentes. Criamos um mundo paralelo. Nos perdmos no meio dele. Via o dia raiando dentro de mim e era alta a madrugada dentro de mim. Era preciso não ser do mundo para poder enxergar o além de nós. Não fui o mais aplicado nem percorri as distâncias que achava que eram necessárias. Apenas andei pela nossa estrada. não haviam ladeiras,planos, aclives e declives por onde andar.Não. Ali não era plano. Não. Ali não era. Eu não era. Era e nada. Fugas e figas não me adiantavam poços e músicas ambientavam. Fogo e carne não queimavam. Nesse caminho apenas nós caminhávamos. Foi duro na certeza de que o concreto abatia a certeza do mundo. Não era dali que tinha medo. Tenho o medo do outro lado. Tiago Felipe Viegas Carneiro 05/02/2012

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s