Parace pra mim que nunca reconhceço o amor nem o de verdade nem o de mentira peco pequeno por tudo isso parecer ilusão São, não são, são sentidos que me levam a crer nisso nesse amor, nesse sentimento de vestígios Não vejo os olhos que me ajudam a levantar de manhã me dando bom dia realmente nego assitir essa cena de manhã por isso eu prefiro fazer primeiro isso não é meu nem de outro Mentira! Me acarinho todo… é um ato ilusório de uma determinada situação preestabelicada na minha cabeça[ que me daria um prazer matinal. Meigo e com cara de quem quer o calor fraterno em quero ser acarinhado por inteiro Faço cara de quem quer dormir e não pode, levanto fazendo a vez de lépido Isso é negação é mais é ato voluntarioso de perceber que não importa o dia importa sentir e saber que independente da situação, as vezes, há amor no ato desastroso de não consguir dar bom dia. Oras há o amor em dizer não.

Anúncios

Uma resposta para “

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s