É BREGA MAS É MEU

Desabafo porque preciso
Escrevo porque preciso
Deixo o desejo fluir porque preciso.
Necessito de amor porque ele é preciso.
Não há maneiras, só maneirismo no meu amor.
Nem sempre encontro dias disponíveis para o amor.
E palavras mesmo as mais bregas não cabem num poema de amor.
Desabafo
Desando
Desodeio/
Devaneio
Nada se embaraça em mim se não amo.
Tudo se embarga em mim se desânimo.
Dê, dá, dedos, madeiras, miscelânea
Músculos
Seletos, seletores músculos para a vida.
Tudo começa e termina no amor.
É BREGA MAS É MEU.
Tiago Felipe Viegas Carneiro 04/09/2012
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.