poesias

Esse nosso amor

nessas terras de meu pensamento me bate ao peito teu amor
porta que abro
porta que inauguro sempre
pois sempre combinamos de se reconhecer em meio as tempestades da vida.

p/ Tati
Tiago Felipe Viegas Carneiro     20/02/2013

Nem eu chato e nós dois num calabouço
chegaríamos a isso.
Nem eu chato e você com a visão divina
entenderíamos isso.
Dessa vida o que se leva, mãe, como você me ensinou
é o amor.

P/ Ana Maria

Tiago Felipe Viegas Carneiro 20/02/2013

Ela é o meu desejo
o que não volta no tempo
Ela é o meu íntimo
o que não perdoa o tempo
pois sempre ama

Ela é o meu cerrado
a árvore que mesmo de casca seca dá frutos
Ela é o meu encanto
mesmo não não sabendo cantar.
Ela é a minha canção cheia de alegria
a qual durante o dia tento recriar para encontrar mais tarde.
Ela é fagulha que arde.
É o que quando o olho me cega me dá os sentidos para eu caminhar em segurança.

Para Tati

Tiago Felipe Viegas Carneiro  20/02/2013

Tantos dias eu pensei naquele abraço.
e quando eu chego se refaz todo e qualquer laço
 é tempo pai, tempo de colheita tempo desse amor todo que nos guia.

para Carlos Henrique Carneiro

Tiago Felipe Viegas Carneiro  20/02/2013

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s