essas feridas da vida
deveríamos tirar
como se fosse pesadelos

nos assustamos
vamos ao analista
entendemos, mudamos
e depois não nos pertence mais
pois mudamos.

agora se vierem as feridas
por mordidas
foi pro saco
cuidado pra não contrair raiva

a raiva é uma dor contínua
que abre mais a ferida e te deixa soberbo
você fica soberbo por não te fazer pensar
que o único objeto atingido é o que foi construído.

Dor e raiva, uma cega um olho
e as duas infartam o coração.

Só desbravando o caminho do amor
é que se chega a cura da raiva e do pesadelo da dor.

Nem toco aqui no perdão.
Isso se faz para si.
pela dor doar o teu amor
é algo que inflinge a si a metástase do amor.

Descobrir-se da raiva, da dor é doar ao lar interno
uma compreensão significativa para a vida.

É doar a si o que de mais profundo se tem.

Tiago Felipe Viegas Carneiro    23/07/2013

não acabado

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s