conto de felizes

e a luz da manhã brilha

 

Eu nem sabia que era assim

tão vazio

 

Eu nunca fui mais do que as palavras que saiam de mim

fui levando

 

Tento saber agora se estou levitando

ou se é só saudade de você

 

Tudo se confunde

o aqui e agora, o você e o depois

 

Um sonho, um sino de despertar, um sinto

Tudo se funde

 

Você, o tempero, a carne

o carneiro e o mel

o gengibre

 

Nesta terra fecunda você penetra

se fixa e não sai.

 

traz o sonho fecundo

 

e um conto de felizes se faz.

 

Tiago Felipe Viegas Carneiro 07/05/2014

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s