a verdade nunca é o sonho que a gente busca

tabuba

 

 

 

quem me vê pensa

que eu sou muito meigo, fofinho

mas não entende o quanto eu tento me violentar

 

procuro por cada fresta entender a verdade que cerca

e a violência de arrebentar sonho por sonho

subir as 1800 colinas da verdade é um tanto penoso

mas esperamos nos reconciliar do esforço

apreciando o que se vê

 

Mas a verdade nunca é o sonho que a gente busca

e trilhamos novamente sonhos e deslumbramentos

o sol, a nuvem vã, o campo verde, o rio, a praia

 

O caminho da verdade é rústico cheio de riscos

recortes e cortes onde mais fere

é abrir o peito e deixar que lhe marquem com iluminuras à maneira de escarificação o coração

e as pernas sadias.

 

o final do caminho é esse marcas

cicatrizes e um rosto coberto de indulgência e alegria

pois se buscou a verdade, amar.

 

 

Tiago Felipe Viegas Carneiro 31/07/2014

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.