rabo bravo

luna e ludo no bonete

 

lembro do teu rabo balançando

entre os arvoredos e a ponta branca.

 

lembro da brincadeira brava

e de você destroçar o couro
o teu uivo desafinado para encontrar abrigo

 

 

Lembro do teu rabo curto e da tua serelepe latida de saudade

de você querer dominar todo e qualquer colo

de correr desajeitada com as patas deslizando pelo piso frio.

 

E vocês ficaram assim sem mim e eu sem vocês.

Anúncios

Uma resposta para “rabo bravo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s