sextante

barco

 

 

quero um sextante para te seguir nesse mar novo todo que vc me mostrou

quero um barco firme e justo para entender o oceano que nos abarcará

 

quero um daqueles sonhos valentes em que a gente acorda de medo mas

dorme de novo pra ver o final e descobre que a dor daquele sonho

foi nada mais que febre de crescimento

 

quero o maracujá doce de comer, de ter a mão o profundo caminhar

quero o ácido cítrico que limpa e dá prazer a boca

quero o estonteado do músico com o instrumento

quero o odor da arte da natureza de colocar a vida nessa minha linha

 

só o barco justo pra gente navegar.

 

Tiago Felipe Viegas Carneiro 12/08/2014

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s