das almas que vão e das que vivem

 

 

sensações abordam o corpo

anestesiando

doendo

chamando

quando distorcidos da realidade estão comandando

e são como um analfabeto musical mal intencionado violando as sonoridades de um violão

 

é preciso deixar ir, a sonoridade ruim das notas e das palavras, o  arrebento, o rebento e o bendito das almas

só são sensações fantasmas aquilo do que não deixamos de nós partirem

o escuro sempre existe

o claro

o absurdo

o fardo

o não entendido.

não deixamos essas coisas serem por si só.

não deixamos que elas se conversem, convertam e deixem o corpo

profusas sensações causadas por inúmeros sentimentos

 

das coisas que abortam

das coisas que deveriam brotar, e cabe a nós entendermos

que elas só nascem uma única vez.

 

Tiago Felipe Viegas Carneiro 12/05/2014

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.