Ecoam 

  

Quando acordo e me vejo

Mil olhares mil intentos

Percebo
Não sou senhor de mim

Unicamente perturbo e saliento

O que é veloz 

Em fim
Quarto quebra e relincha

Angústia seca e destoa

Caibro segura e levanta

Pier velho e cansado em maré boa
 Gaivota voa ao sabor do vento

Faz seu caminho

Sandices ecoam
Soam caminhos

Moinhos se apresentam

Tiago Felipe Viegas Carneiro 30/07/2015

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.