DIZ (ECOS 1)

DIZ (ECOS 1)

 

 

 

 

DIZ diz diz dis Dis-sociado

DIZ diz diz des Des-conjuntado

DIZ diz diz dis Dis-funcional

DIZ diz diz des Des-figurado

DIZ diz diz des Des-entendido

DIZ diz diz des Des-focado

DIZ diz diz dis-farsa

DIZ diz diz dis-farse

 

 

BERRO ALTO:

– DIZ DENTRO DE MIM, DIZ DENTRO DE MIM QUEM EU SOU!

 

Refundação

Se ressignificar

 

ESCUTO O ECO DENTRO DE MIM

 

– DIZ ONDE ESTOU OU OU OU OU OU , ou será que estou perdido ainda?

E vou me localizando por dentro até achar essa voz

 

Áreas de luz e sombras desenham o EGO

Telas e mais telas, aquarelas e mais aquarelas

Rascunhos puros de carvão em papel de espessa gramatura

 

TATEIO E PERGUNTO ALTO:

– QUEM CRIOU? DE ONDE VEIO? VÍCIO VELHO TE FORMA?

 

 

Acordes antes covardes acordam e fazem se reunir para fazer sentido

Sonantes, dissonantes, sextas, quintas, sétimas aumentadas, maiores e menores

O som sozinho vai se moldando, o som sozinho preenche, diminui o eco e oco.

 

Em versos falo comigo e pergunto:

– Estou melhor? Como estou?

É hora de se colocar para dormir pois mesmo perdido se tem a si.

 

 

Tiago Felipe Viegas Carneiro  05/08/2016

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s