Dor de entendimento

Muitos pensamentos

Mas nenhum consegue se arrefecer na cabeça

E nem parece que há oração pra isso

Fixar o justo peso do entendimento

Ninguém fica perto, muda muita gente boa vai embora, depois de tentar acordar os ouvidos

Gente pequena faz muito barulho

ira e ódio ecoam e todos em volta se ensandecem com o esse som

Não há tempo de reflexão adequado, a pressa nos torna presa dos caçadores desolados

Abelhas pequenas fazem barulho enlouquecedor mas fazem mel.

Cigarras irritantes quebram suas cascas e voam livres sem causar dores se alimentam e são alimento de pássaros que cantam em sua homenagem.

Nada arrebenta mais o peito que os sons de ódio que tortamente querem desconstruir o sentido natural de amar.

Nada mais. Nada mais. Nada mais e morre sem se compreender.

Um corpo náufrago ainda vivo se berrando para si

Um corpo sem vida se criando sem vida

Muitos pensamentos e o que fica deixa o sentimento ruim

Nada é mais surdo que um peito não amado.

Tiago Felipe Viegas Carneiro 24/03/2018

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s