Aflorar – Poema não acabado

Você é o motivo das mãos se esgarçarem

Se encarnarem

Se desgastarem até a carne sangrar e ficar cheia de si

e depois estar logo ali, pronta

Num pedido de socorro

Num outro de abandono

Num gesto que consola o choro

Está logo ali aquela vaga em que o amor se encaixa

Na conversa boba que clareia a moção de desejo mais clara

Num cafuné desafortunado

Num pé aflorando massagem

Num olhar despreocupado mas cheio de ansiedade dentro do corpo

Você é o motivo dessa poesia

E do amor que nos bane desse mundo ruim dia e noite.

Tiago Felipe Viegas Carneiro 24/07/2018

Para Mel

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s