Entendimentos

Entendimento do tempo

A gente pensa que a decrepitude do corpo é o tempo

Não, a decrepitude do corpo é a mudança

É a vivência criando a consciência de si

É a alternância dos movimentos

Não há moinhos que não se movam

Não há força que não se regenere

Entendimento do tempo no caminho

Um vento veio vindo

Cheirando chão e funduras das ruas

Rachaduras na precisão do ir e vir

Um vento vinha nas linhas artesanais dos tecidos de tantos olhares sobre a mesma localização de paisagens

Louros e ranhuras nas peles dos que passam.

Entendimento do tempo no caminho em si

Em si, só

Em grupo, poucos

Em sociedade, apuros

Em torno, toscos

Em volta,soltos, alguns com arroubos de loucura

Muitos se voltam aos altares outros em avatares de si

Não se é

Só se crê que se sê de verdades espelho-bolha a lhe distorcer as realidades

Em todo mundo há uma verdade

Mas nada é convergente

Tiago Felipe Viegas Carneiro 30/08/2019

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.